O Teste ergométrico é muito utilizado na avaliação da dor no peito e da angina. Entenda a isquemia e a importância da sua presença de isquemia tem importância na angina de peito

Teste ergométrico e Angina

O artigo Teste ergométrico – da realização ao resultado gerou muitos comentários que serão respondidos em artigos menores e mais simpoles. Confira.

A probabilidade Pré-Teste

Probabilidade pré-Teste é um conceito muito importante no momento da solicitação do Teste ergométrico.

A pergunta é: Qual a probabilidade do paciente ter uma doença significativa nas artérias coronárias?

Essa pergunta é respondida baseado em vários critérios e situações que o médico avalia:

  • idade e
  • gênero (masculino/feminino), e a
  • avaliação conjunta da história clínica,
  • dos fatores de risco (hipertensão, diabetes, dislipidemia, tabagismo) e
  • dos dados do exame físico.

Com essa avaliação inicial – Análise da Probabilidade Pré-Teste – o médico poderá analisar o seu exame de forma mais acertada.

Leia Também:

Teste ergométrico limítrofe para isquemia

Teste ergométrico falso positivo.

Ausência de critérios para isquemia.

Resposta cronotrópica deprimida no Teste

A dor no peito é típica ou atípica?

Antes de solicitar o Teste ergométrico, a primeira questão que o cardiologista pensa é se a dor no peito tem características típicas de Angina ou se a dor é atípica.

Uma outra possibilidade é que a dor seja provavelmente não coronariana (ou seja, não relacionada a angina).

Então, temo:

  • Dor torácica típica.
  • Dor torácica atípica
  • Dor torácica provavelmente não coronariana.

Leia Também:

Teste ergométrico limítrofe para isquemia

Teste ergométrico falso positivo.

Ausência de critérios para isquemia.

Resposta cronotrópica deprimida no Teste

dor toracica

Olá Dr.!

Fiz Teste Ergométrico e a conclusão foi: Teste Máximo não preenchido suficientemente critérios positivos para resposta isquêmica Esforço-induzido até a FC atingida. Arritmias descritas detalhadamente acima se evidenciadas. ( Score Duke – moderado)

L

Leitora

Resposta ao comentário: Quando o resultado do teste eergométrico informa que ele é isquêmico, seu médico deve avaliar rápido.

Indica que está faltando oxigenação nas células do seu músculo cardíaco (é isso que significa isquemia). 

Nem sempre essa informação é verdadeira e digna de confiança; mas seu médico precisa avaliar.

A dor no peito típica:

A dor torácica típica é reconhecida como desconforto ou dor retroesternal (osso do meio do peito), desencadeada pelo exercício ou estresse e aliviada com repouso ou nitratos de ação rápida (o mais famoso: isordil sublingual SL).

A dor no peito atípica:

A dor torácica atípica é aquela que não preenche todos os critérios acima, também mostrados na imagem.

A dor no peito provavelmente não cardíaca:

A dor torácica provavelmente não cardíaca caracteriza-se pela presença apenas de uma das características da dor típica ou ausência de todas elas.

Um exemplo é a dor no peito que não piora com exercício, não é desencadeada pelo esforço e não é aliviada com o repouso.

Leia Também:

Teste ergométrico limítrofe para isquemia

Teste ergométrico falso positivo.

Ausência de critérios para isquemia.

Resposta cronotrópica deprimida no Teste

Olá.

A minha mae fez exames de Teste ergométrico e deu isquemia de baixo teor preditivo..o que significa?

T

Leitora

Resposta ao comentário: É exatamente o que venho discutindo nesse artigo.

Quando se diz que o Teste tem baixo valor preditivo, é o mesmo que dizer que o que ele diz (o resultado) tem pouco crédito; pouco confiável.

Essa situação é claramente avaliada no exame pré-teste que discutimos nesse artigo. Quando o médico, de antemão, avalia e prediz o resultado.

Resumindo: diz que o resultado do teste não é confiável para a tomada de decisões. Que a isquemia que o teste ergométrico diz ter pode não ser verdadeira. Que pode ser um exame falso-positivo.

Seu médico lançará mão de outras formas de determinar a condução do seu caso.

Os fatores de Risco:

Depois de analiar o tipo de dor no peito, o cardiologista vai “posicionar essa dor” em relação aos fatores de risco do paciente.

Quais seriam esses fatores de risco:

  • diabete melito,
  • hipertensão arterial sistêmica,
  • tabagismo,
  • dislipidemia,
  • história familiar de DAC precoce (presença de eventos em parentes de primeiro grau antes dos 55 anos em homens e antes de 65 anos em mulheres)
  • e sedentarismo.

O cardiologista vai unir as situações:

  1. Dor típica + Muitos fatores de risco: Alta chance de doença anginosa.
  2. Dor típica + Poucos fatores de risco: Baixa chande de doença anginosa.

E assim, ele decide se solicita ou não o teste ergométrico. Da mesma forma, ele analisa um resultado positivo no Teste Ergométrico.

Leia Também:

Teste ergométrico limítrofe para isquemia

Teste ergométrico falso positivo.

Ausência de critérios para isquemia.

Resposta cronotrópica deprimida no Teste

Olá,

Dr…Nas conclusões do meu Teste ergométrico está escrito assim:
-ausência de alteração eletrocardiografica para isquemia do miocárdio
-ausência de arritmia
-teste ergometrico com presença de hipertensão arterial diastolica durante e após esforço.
Com isso é certo afirmar que tenho pressão alta? E que devo tomar medicamentos?

Leitor C

Leitora

Resposta ao comentário: Não, não é certo dizer que você term hipertensão arterial. O teste ergométrico indica que durante o esforço, sua pressão arterial elevou-se um pouco mais que o normal.

Como tratar essa elevação de pressão? fazendo exercícios para seu corpo se acostumar. Claro, após a liberação do seu médico.

Esses dois critérios acima são os principais fatores analisados pelo cardiologista.

Entretanto, ainda há outros como:

  • Alterações no exame físico.
  • Alterações no exame de sangue.
  • Dentre outros.

Assim, nunca que uma solicitação de exame deve ser analisada isoladamente. Um teste ergométrico com sinais de isquemia precisa ser analisado juntamente com esses critérios citados acima.

O tipo de dor interfere demais na análise, mas a idade também tem um peso enorme.

Exames de Sangue

Depois dessa avaliação inicial com a análise do tipo de dor e dos fatores de risco, o médico avaliará alguns exames de sangue e dados do exame físico.

Dentre eles:

  • exames laboratoriais,
  • achados clínicos compatíveis com pericardite,
  • valvopatias,
  • hipertrofia miocárdica,
  • doença arterial periférica,
  • doença da aorta, entre outros.
  • presença de terceira e quarta bulhas,
  • ritmo de galope,
  • sopro mitral,
  • hipotensão arterial e de
  • sinais de congestão pulmonar.

Somente após todas essas informações e análises que seu médico avaliará adequadamente o resultado do seu Teste Ergométrico.

Leia Também:

Teste ergométrico limítrofe para isquemia

Teste ergométrico falso positivo.

Ausência de critérios para isquemia.

Resposta cronotrópica deprimida no Teste

E então, gostando do artigo? Deixe o seu comentário no final. Precisando de atendimento com cardiologista? Agende sua consulta!

Teste ergométrico dividoso…

Olá doutor…

sinto um desconforto no peito várias vezes ao dia, e que não estão relacionados com momentos de estresse, etc., pois já tentei fazer referência e não consigo, esse aperto/desconforto vem e vai a qq momento, e parece sufocar em alguns casos, apertar a garganta até.

A médica pediu um ergométrico e veio como resultado: taquicardia sinusal – alteração difusa da repolarização ventricular e na conclusão:

teste mostra alterações do segmento ST que não permitem afastar presença de isquemia miocárdica.

Será que tem alguma coisa perigosa neste resultado? Meu retorno com ela demora um pouco…

Obrigada desde já e abraços,

K

Leitora

Resposta ao comentário: Quando um teste sugere sem afirmar. Ou quando o teste ergométrico afirma negando… O médico precisa desconfiar e usar outros meios para o diagnóstico correto.

Nesse laudo, o cardiologista que fez o exame ficou na dúvida se o exame apresentava resultado isquêmico ou não. Ele viu algumas alterações mas elas não são alterações fortemente indicativas de isquemia.

Por outro lado, ele deixa a dúvida a cargo do médico assistente. Este, deverá conduzir e indicar ou não outros exames. 

Leia aqui.

Aptidão respiratória fraca…

O teste ergométrico também fala sobre a aptidão respiratória.

Doutor, no meu teste ergométrico, deu “Aptidão cardiorrespiratória: fraca”.

Devo me preocupar, tendo em vista que esses exames são para apresentar em um concurso?

L

Leitor

Resposta do Cardiologista: A aptidão respiratória fraca indica, tão somente, que você está com um condicionamento físico inadequado e fraco.

Falando diretamente, você está sedentário ou seu condicionamento precisa melhorar bastante.

Dependendo da idade do paciente, aptidão fraca indica sedentarismo, mesmo. Mas em idosos, é uma redução progressiva da aptidão física típica dessa idade.

Teste sem isquemia

A resposta isquemica é tudo que o cardiologista não quer no exame do paciente.

Bom dia, Dr. Leonardo.

A conclusão do meu Teste Ergométrico foi a seguinte:

Os registros do eletrocardiograma não evidenciaram modificações expressivas, comparado ao inicial.

Não foram observadas arritmias.

Comportamento anormal da pressão arterial durante o exercício por elevação dos níveis tensionais diastólicos. Não houve sintomatologia relativa a anormalidades cardiovasculares, nem alterações ao exame clínico. A fase de esforço foi interrompida com nível preconizado de freqüência cardíaca alcançado e manifestação de intenso cansaço
físico.

CONCLUSÃO:
Teste ergométrico não compatível com resposta isquêmica do miocárdio ao exercício submáximo.
Hipertensão arterial diastólica.

Nome vai aqui

Olá Doutor,

Me ajude por favor! Tenho 40 anos, 1,87 m e 97 kg. O resultado do meu teste ergométrico deu o seguinte:

Teste não apresentou alterações eletrocardiográficas compatíveis com isquemia miocárdica. Ausência de arritmia. Interpre por favor!

Fico preocupado por minha pressão durante o esforço ter dado FC Máxima 180 mmHg

L

Leitor

Resposta do Cardiologista: A melhor resposta e resultado no Teste ergométrico é a ausência de isquemia.

Se seu exame apresentou essa frase no laudo, ótimo! É o que todo cardiologista deseja.

A pressão arterial TEM que elevar-se durante o esforço. Algumas vezes valores de 180 mmHg são normais. Tudo depende do nível de esforço.

Dr. Gostaria de saber o que deu no meu exame:

Teste ergometrico sem alterações compatíveis com isquemia miocárdica ao esforço máximio. ” Dados ventilatórios deficitários, demonstrando descondicionamento físico.”

Teste cardiopulmonar do exercício considerado anormal pelo VO2 máximo alcançado menor 85% 

Tem ou não isquemia e como melhorar o resultado desse exame?

E

Leitor

Resposta do Cardiologista: Um Teste ergométrico com ausência de isquemia indica que não tem isquemia (dentro das limitações do Teste ergométrico, claro).

Mas em princípio, seu exame deu negativo para isquemia.

Teste isquemia intermediária

A resposta isquemica intermediária é quando o médico tem dúvidas se o seu teste ergométrico preencheu os cdritéris par isquemia. 

Olá fiz o teste de esteira e deu resposta isquemica intermediaria oque quer dizer devo me preocupa.

FBC

Leitora

Resposta do Cardiologista: A resposta isquêmica intermediária é uma alteração em que o médico fica na dúvida se o exame é positivo para isquemia ou se é negativo para isquemia.

Se sugere que tem doença (positivo) ou se indica que não tem doença (negativo).

O Teste ergométrico não está com ausência de isquemia mas o médico que fez o teste precisa sugerir ao colega que ficou com alguma dúvida: nessa situação, ele coloca resposta isquemia intermediária.

O cardiologista lançará mão de outros exames para avaliar.

Teste COM isquemia

A resposta isquemica é tudo que o cardiologista não quer no exame do paciente. Quanto há isquemia, é um problema a ser resolvido.

Sou Roberto
meu exame de teste ergométrico: resultado:

– sinais eletrocardiográficos compatíveis de isquemia miocárdica induzida pelo esforço

R

Leitor

Resposta do Cardiologista: Quando o Teste ergométrico apresenta presença de isquemia esforço induzida, seu médico precisará examinar mais à fundo.

Isquemia foi tratado nesse artigo aqui.

É um indício de que algo está errado e seu coração está precisando de oxigenação.

Faço teste ergométrico a cada 2 anos e a conclusão sempre é ” sugestivo para isquemia miocárdica ” e aí o cardiologista pede para fazer Cintilografia do Miocárdio e o resultado é : Cintilografia evidenciando perfusão miocárdica normal, sem evidência de isquemia desencadeada pelo exercício isotônico “.

Este ano o teste ergométrico novamente concluiu : sugestivo para isquemia do miocárdio. Desta vez o médico solicitou Angiotomografia de Coronárias com Contraste.

Terei sempre que fazer exames complementares? O médico é criterioso ou exagerado? Devo ter algum problema para que o teste ergométrico de falso positivo ?

Muito obrigada pela orientação.

MT

Leitora

Resposta do Cardiologista: A presença de isquemia esforço induzida gera dúvidas no médico que precisam tirar a dúvida ou que suspeite que tenha um exame falso-positivo.

Isquemia foi tratado nesse artigo aqui.

A necessidade de continuar pedindo outros exames depende do seu médico, do critério pessoal que ele utiliza.

A cintilografia miocárdica é um exame excelente e que dificilmente dá resultado falso-negativo para isquemia.

fiz um teste ergometrico e deu isquemia no segmento st. O que isso quer dizer, e grave?

AC

Leitora

Resposta do Cardiologista: A outra forma de se dizer que há presença de isquemia esforço induzida é o médico dizer que há alterações no semento ST.

O infradesnivelamento do segmento ST é a alteração mais comum no eletrocardiograma que indica a presença de isquemia.

Regras dos comentário:

Esse blog e todos os seus artigos não são consulta médica. Foram escritos pelo Dr. Leonardo Alves - Médico Cardiologista de Teófilo Otoni, MG (CRMMG: 33.669).

Sempre confie e dê mais atenção na opinião do seu médico, pois ele te examinou. Nada substitui a consulta médica presencial, com seu médico de confiança.

Ao comentar, você entende e concorda que seu comentário ficará público e poderá ser utilizado no blog em outros artigos. Qualquer resposta aos comentários não constituem consulta médica e o autor não tem intenção de fazê-lo. Sempre confie no seu médico de confiança.

Agende Sua Consulta!

Precisando de uma consulta com cardiologista? Agende agora mesmo: Envie mensagens pelo WhatsApp: +55 33 98809 3454

WhatsApp chat